Estratégia de cache em aplicações de alta performance

Nós estamos vivendo uma nova era onde a utilização de serviços digitais se tornou um item fundamental e essa demanda exponencial aumentou a necessidade de se desenvolver aplicações visando escalabilidade de alta performance.

Á abordagem de cache não é uma solução mágica para aplicação ruim. Por isso é fundamental que o primeiro busque entender a jornada de negócio e utilizando ferramentas identificar gargalos e principais ofensores da performance.

A preocupação com a performance tem que ser um procedimento padrão desse o início do projeto por isso priorize otimizar o próprio software removendo procedimentos desnecessários que estejam demandando consumo de CPU e memória antes mesmo dos procedimentos de cache.

A implementação de cache deve seguir alguns passos ou camadas para que consiga atuar e ir medindo os resultados. Inicie do processo no nível mais baixo identificando o relacionamento com a cada item de persistência buscando entender e separar o que é gravação e leitura.

O Redis é uma ferramenta interessante para atender a persistência dos objetos, porém esteja atendo para o tamanho de forma a otimizar o resultado.

A entrega dos objetos estáticos é outro fator relevante na performance. Esteja atento para utilizar um proxy reverso como Nginx por exemplo nesse cenário e/ou combinado com um serviço de storage no provedor de nuvem e na sequência um serviço de CDN permitindo propagar o cache estático mais próximo dos clientes.

Acompanhe esse bate-papo pelo spotify no podcast “Estratégia de cache em aplicações de alta performance“. Participe nos comentários e compartilhe.

Gostaria de ajuda na estratégia de software e modernização de aplicações? Faça contato e conheça o nosso produto DevPrime.