Integrando o TFS com projetos legados

Team Foundation Server 2010Uma das perguntas que mais recebo durante o trabalho de consultoria nos clientes é justamente sobre o tipo de apoio oferecido pelo Team Foundation Server (TFS) para projetos legados baseados em outras plataformas. A grande proposta para a adoção de uma plataforma de Application Lifecycle Management (ALM) como o Team Foundation Server é justamente oferecer uma infra estrutura padrão para todos os projetos de desenvolvimento indo além do próprio Visual Studio 2010.

Com o Team Foundation Server 2010 você vai padronizar a gestão de todos os projetos sejam usando SCRUM, MSF, PMI, CMMi, MSP-BR ou outro modelo de processo customizado além da integração do seu código fonte baseado em .NET no Visual Studio, do banco de dados baseado no SQLServer / Oracle e projetos legados baseados em Delphi,Visual Basic, Java, ASP e PHP.

A primeira linha de integração é sempre pela IDE usando o Team Explorer para Visual Studio, depois usando o MSSCCI Provider para IDE Visual Studio 2003, Visual Basic 6, Power Build 11.5, Enterprise Architect ou Visual Team Explorer Everywhere para IDE baseadas no Eclipse como Java e depois usando o Team Foundation Server Power Tools que instala o Windows Shell Extensions permitindo que uma pasta local em seu computador esteja relacionada e gerenciada pelo Team Foundation Server. Dessa forma você pode fazer Check-In/Check-Out diretamente da pasta.

Com o Team Foundation Server 2010 você terá outra grande mudança que é a possibilidade de instalar localmente no seu Windows Vista ou Windows 7 usando o banco de dados SQLServer express local e usar para gerenciar seus projetos pessoais ou da sua equipe. Quando o projeto crescer e tiver um grande número de desenvolvedores inclusive em locais físicos diferentes como por exemplo pessoas trabalhando em home office ou empresas terceirizadas que atuam no mesmo código. O passo é migrar para um servidor Windows Server 2008 R2 e fazer a instalação completa do TFS mantendo sempre o mesmo padrão no seu projeto.

Você vai começar a perceber as diferenças no uso do Team Foundation Server já no primeiro projeto quando antes de iniciar deve escolher a metodologia de desenvolvimento que será usada justamente para configurar todo o fluxo de informações do projeto que no TFS é integrado por meio de Work Itens ou itens de trabalho que são formulários customizados com campos específicos para padronização da comunicação e registros como: Backlog, Sprint, Tarefas, Impedimentos, Bugs.

Além da segurança do código fonte que estará protegido usando as principais técnicas de gerencia de configuração de software (Check-In / Check-Out / Shelve / Branch / Merge) ele tem a real garantia que o código realmente chegou no repositório além da integração com politicas de revisão de código como vinculação com itens de trabalho, testes unitários e Code Analysis padronizando a codificação além da integração com servidor de Build.

[],
Ramon Durães
Não tem que ser dificil
MVP, Visual Studio ALM
PSD, Professional Scrum Developer
PSM, Professional Scrum Master
Especialista em desenvolvimento de software

Para consultoria e implantação de Visual Studio e Team Foundation Server entre em contato com Ramon Durães.