Navegando por megas

O meu primeiro acesso a Internet foi na Escola de Engenharia Eletro-Mecânica da Bahia onde também fui professor nas turmas de processamento de dados com o curso “Visual Basic 3.0”.

Depois em paralelo utilizava as antigas BBS(Bulletin board system) que faziam gateway repassando para os hosts internacionais. Cheguei até a montar uma BBS na minha casa. Funcionava a noite para testes. Era o que tínhamos na época. O modem que conectava 9600 bps se não me engano. Por falar a marca top era a USRobotics.

Outro dia recebi um email de 10 anos de conta no Hotmail. Fique foi feliz com isso, pois me lembrou do tempo que criei a minha conta lá numa época que não tínhamos esse negócio de webmail grátis em todo o canto (O hotmail não era da Microsoft). Eu lembro que criei o email e não sabia nem direito como funcionava. E andava sempre buscando pessoas para mandar email para testar. Hoje até minha mãe manda email e com muitos ppt em anexo.

Estou no momento de transição para um novo endereço e em função disso estou usando o acesso internet por meio do 3G. Ai estou observando uma coisa interessante que é monitorar o quanto eu consumo de internet por dia.

Eu não faço download de músicas nem filmes. Mas ao ligar meu computador de imediato já foi uns 10 megas só de email e muitos feeds que já são mais de 300. E vejo que mesmo não sendo um usuário de músicas um sistema de cotas como as oferecidas no mercado não atendem as expectativas.

Eu achei outra coisa bastante interessante no plano “Tim Web Pré”. A contratação da internet é feita via telefone ou discador deles que só funciona no modem bloqueado deles. Se você está usando outro modem tem que tirar o chip e colocar em um telefone? E após o prazo de um dia você passa a pagar mais de um real por mega ? Ou seja se passar o limite prepara seu bolso pois não tem a opção “básica” de contratar automaticamente o plano após o fim do dia ou termino do limite diário de “250 megas” (Sem comentários).

Eu ainda aposto muito na melhora do serviço 3G no Brasil. Mesmo com a concorrência entre as operadoras elas ainda estão meio que combinando os preços e muitas não oferecem garantia de velocidade e vendem internet ilimitada sem ser ilimitada aos olhos lei e da Anatel. O IDG publicou um estudo muito interessante sobre esse tema com o titulo de “Banda larga 3G: confira os pacotes de acesso disponíveis no Brasil”.

Para nós desenvolvedores a Internet móvel é sempre mais uma grande possibilidade de interligar aplicações e resolver questões de negócios. Resta saber quando teremos um serviço com qualidade para possamos interligar as pequenas empresas aos serviços online.

Os próximos anos serão ditados pela padronização dos serviços Web baseados em grandes centrais de datacenter como o modelo oferecido pelo Windows Azure (Cloud Computing) e para fechar esse ciclo ainda dependemos de melhorias na ponta refinando esses serviços de internet para que fiquem sempre disponíveis e com um SLA (Service Level Agreement).

Você já pensou em migrar de vez para um sistema totalmente sem fios? Você já visualiza alguma solução para o seu modelo de negócio? Aonde você acha que encaixa o Windows Azure?

[],
Ramon Durães
MVP, Especialista em Visual Studio Team System
Ramon usa a internet todos os dias